ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - A síndrome do valproato fetal

A síndrome do valproato fetal



Foram avaliadas sete crianças que foram expostas ao valproato de sódio (ou ácido valpróico) no útero. Um fenótipo facial consistente foi observado em todos os sete, além de outros defeitos congênitos em quatro. As alterações faciais consistiram de dobras epicânticas que continuaram inferiormente e lateralmente para formar um vinco ou sulco logo abaixo da órbita, ponte nasal plana, nariz pequeno e voltado para cima, lábio superior longo com filtro labial relativamente rasa, borda fina de vermelhão superior e ângulos descendente de a boca. Hipospádia, estrabismo e atraso psicomotor foram encontrados em dois homens; duas crianças tinham nistagmo e duas tinham baixo peso ao nascer.

Fonte: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1002/ajmg.1320190308

VEJA TAMBÉM:



Texto Original



We evaluated seven children who had been exposed to sodium valproate (or valproic acid) in utero. A consistent facial phenotype was observed in all seven in addition to other birth defects in four. The facial changes consisted of epicanthal folds which continued inferiorly and laterally to form a crease or groove just under the orbit, flat nasal bridge, small upturned nose, long upper lip with a relatively shallow philtrum, a thin upper vermillion border, and downturned angles of the mouth. Hypospadias, strabismus, and psychomotor delay were found in two males; two children had nystagmus and two had low birth weight.

VEJA TAMBÉM: