ARTIGOS

Você está em - Home - Artigos - Síndrome da Resposta Inflamatória Fetal

Síndrome da Resposta Inflamatória Fetal



A síndrome da resposta inflamatória fetal (FIRS) é uma condição caracterizada por inflamação sistêmica e elevação da interleucina-6 no plasma fetal. Esta síndrome foi observada em fetos com trabalho de parto prematurocom membranas intactas, ruptura prematura das membranas no pré-operatório e também infecções virais fetais, como o citomegalovírus. A FIRS é um fator de risco para morbidade e mortalidade perinatal de curto prazo após ajuste para a idade gestacional no parto e também para o desenvolvimento de sequelas a longo prazo, como displasia broncopulmonar e lesão cerebral. O envolvimento de múltiplos órgãos na FIRS foi demonstrado no sistema hematopoiético, timo, glândulas supra-renais, pele, rins, coração, pulmão e cérebro. Este artigo revisa a resposta inflamatória sistêmica fetal como um mecanismo da doença. Intervenções em potencial para controlar uma resposta inflamatória exagerada no útero também são descritas.

Fonte: https://journals.lww.com/clinicalobgyn/Abstract/2007/09000/The_Fetal_Inflammatory_Response_Syndrome.11.aspx

VEJA TAMBÉM:



Texto Original



The fetal inflammatory response syndrome (FIRS) is a condition characterized by systemic inflammation and an elevation of fetal plasma interleukin-6. This syndrome has been observed in fetuses with preterm labor with intact membranes, preterm prelabor rupture of the membranes, and also fetal viral infections such as cytomegalovirus. FIRS is a risk factor for short-term perinatal morbidity and mortality after adjustment for gestational age at delivery and also for the development of long-term sequelae such as bronchopulmonary dysplasia and brain injury. Multiorgan involvement in FIRS has been demonstrated in the hematopoietic system, thymus, adrenal glands, skin, kidneys, heart, lung, and brain. This article reviews the fetal systemic inflammatory response as a mechanism of disease. Potential interventions to control an exaggerated inflammatory response in utero are also described.

VEJA TAMBÉM: